sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Verdades Básicas

Deus, Religião, Amor..
Tantos conceitos...
tantas filosofias...
O que você vive?
Que religião você segue?
Uma religião não é verdadeira se não me exorta a ajudar meu próximo.
Nenhuma filosofia é libertadora se o bem estar que proclama
não for um direito que se estenda ao meu irmão.
De que me serviriam poderes fantásticos se eu não pudesse alimentar uma boca?
De que me serviria prever a morte dos outros se eu não pudesse lhes aliviar a dor?
Existem muitas doutrinas, muitos "certos".
Mas o que me induz realmente a buscar o aperfeiçoamento
do gênero humano é que merece ouvidos.

E Deus? Onde fica?

Deixemos de hipocrisia!
Como alguém pode crer que Deus nos deu a VIDA,
de graça e em abundância, e não seguir Seu exemplo,
dando de graça um pedaço de pão!
Como alguém pode berrar ao mundo que Deus existe
e matar em seu nome?

"Destruo Tua gloriosa e magnífica obra, para atestar que Tú és poderoso e te agradar"... (???)

É preciso aplicar, e logo,um pouco mais de lógica aos nossos conceitos mais fundamentais.
Não posso afirmar que a compaixão que o budismo prega não seja importante
porque acredito em Cristo.
Não posso afirmar que o respeito à natureza é meta secundária
porque Javé queimará tudo no Juízo.
Não posso dizer que a vida dos outros pode ser tirada
porque é em nome de Allah.

Mas, cá entre nós, para deixar bem clara a aplicaçãoda lógica aos nossos "conceitos fundamentais":
estamos nos dirigindo principalmente àqueles quecrêem em um ser Supremo, Onipotente, Oniscientee que não foi criado por ninguém, por não haver ninguém maior que ele.

Gosto da compaixão do budismo, pois sinto compaixão no coração
Gosto do despreendimento do taoísmo, pois sinto despreendimento no coração
Gosto da caridade dos kardecistas, pois sinto caridade no coração.
Mas, acima de tudo,
Gosto do culto judaico, pois sinto DEUS no coração

3 comentários:

fiodoxo disse...

Obrigado por se juntar a nós, meu querido.

Aplicar o que se aprende é a parte mais difícil. Embora não devesse ser. A partir do momento que "aceitamos" UMA das "VERDADES", deveríamos ter em conta o que vem junto.

Mas isso parece ser responsabilidade demais pro ser humano.

Abraços, que Oxalá te abençoe.

Nanael Soubaim disse...

Acreditar e não viver é desonesto. A miríade de dialetos duramente defendidos por tribos também deturpou as palavras de Maomé.

Agnaldo disse...

Um grande abraço a todos!
Desculpe os erros da ortografia, é que nunca postei em blogs, to bem crú!
Mas tropeçadas à parte, estamos por aí para tentar diminuir um pouco a intolerancia e principalmente a ignorancia da nossa sociedade. Esse é o meu caminho, ajudar os outros a percorre-lo. E, por favor, não me achem metido ou artificial! Estou de prontidão para receber de bom grado qualquer conceito que me parecer coerente e construtivo.
Mais um abração a todos!